Incidência de aspiração traqueal em pacientes traqueostomizados em uso de ventilação mecânica

Simão, Mariana de Almeida; Alacid, Camila Albuquerque Nobre; Rodrigues, Katia Alonso; Albuquerque, Christiane; Furkim, Ana Maria
Arq. Gastroenterol. 46(4): 311-314, TAB. 2009 Dec.

RESUMO

CONTEXTO: Muitos pacientes em uso de ventilação mecânica apresentam complicações clínicas por apresentarem aspiração traqueal. Métodos de avaliação e detecção precoce são necessários para que medidas preventivas e de segurança se estabeleçam nessa população.
OBJETIVO: Pesquisar a incidência de aspiração traqueal de saliva em indivíduos traqueostomizados internados em unidades de terapia intensiva fazendo uso de dois modos de ventilação mecânica e com diferentes níveis de sedação.
MÉTODO: Estudo prospectivo realizado com 14 pacientes não-neurológicos traqueostomizados em uso de ventilação mecânica. A amostra foi dividida em dois grupos baseada nos modos ventilatórios: ventilação por pressão de suporte e ventilação por pressão controlada. Estes dois grupos foram subdivididos em dois subgrupos, de acordo com o nível de sedação. Foi feita a avaliação fonoaudiológica por meio do teste de anilina culinária azul, a fim de analisar a incidência da aspiração traqueal de saliva.
RESULTADOS: O nível de sedação e tempo de ventilação mecânica em relação à aspiração traqueal não foram estatisticamente significantes nesse estudo. Já a relação entre modo ventilatório e aspiração traqueal apresentou significância estatística, sendo que houve incidência maior de aspiração traqueal no modo ventilação por pressão controlada.
CONCLUSÃO: Pôde-se observar relação significativa entre a incidência da aspiração traqueal e o modo ventilatório ventilação por pressão controlada, o que pode implicar na inclusão desses pacientes no grupo de risco para disfagia orofaríngea e sua inserção nos protocolos de prevenção. A relação entre aspiração traqueal e níveis de sedação, bem como aspiração traqueal e tempo de ventilação mecânica não foram estatisticamente significantes nessa amostra, necessitando de futuros estudos.

Descritores: Traqueostomia. Respiração artificial. Transtornos de deglutição. Aspiração respiratória.

LEIA O ARTIGO NA ÍNTEGRA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s