Padrões reprodutíveis de viscosidade para uso em videofluoroscopia e na terapia de reabilitação de pacientes disfágicos

Costa, Milton M. B.; Almeida, Juliana T. de; Sant’Anna, Eliane; Pinheiro, Gláucia M.
Arq. Gastroenterol. 44(4): 297-303, TAB. 2007 Dec.

RESUMO

RACIONAL: Com freqüência, a consistência identificada e indicada pelo exame videofluoroscópico como segura, para uso nos pacientes disfágicos, tem sido empiricamente produzida pela mistura de alimentos com a solução de sulfato de bário. É expressiva a dificuldade observada quando se busca reproduzir esta consistência, subjetivamente indicada, para usá-la na terapia de reabilitação.
OBJETIVO: Construir duas series de soluções, com valores reprodutíveis de viscosidade, uma com e outra sem a adição de sulfato de bário, a serem utilizadas a primeira, como meio de contraste radiológico, e a segunda, como base para reprodução da consistência definida como segura na reabilitação do paciente disfágico.
MÉTODOS: As duas séries com viscosidades padrão foram buscadas com uso de amido, água destilada e solução de sulfato de bário a 100%. Os níveis de viscosidade foram definidos passo à passo com o uso de um viscosímetro digital (Brookfield, model LVTD-II) e um termômetro de infravermelho Icel TD-960. As viscosidades foram registradas em centipoise (cP) e os limites superior e inferior de cada nível foi complementado pela informação do tipo e velocidade do “spindle” necessário e da temperatura da solução.
RESULTADOS: As duas series de soluções, com e sem sulfato de bário, puderam ser definidas como aquosa (>1-143,5 cP), líquido fino (428-551 cp), liquido espesso (4.284-7.346,5 cp), pastosa (7.346,4-13.035 cP), pastosa espessa (19.260-34.320 cP) e cremosa (163.500-255.300 cP).
CONCLUSÕES: Podem-se oferecer fórmulas com viscosidades reprodutíveis, com e sem adição de meio de contraste, a serem utilizadas, cada uma delas, na avaliação radiológica e na terapia nutricional, minimizando as falhas de reprodução entre a avaliação e a terapia.

Descritores: Transtornos de deglutição. Fluoroscopia. Meios de contraste. Viscosidade.

LEIA O ARTIGO NA ÍNTEGRA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s