Caracterização da técnica de transição da alimentação por sonda enteral para seio materno em recém-nascidos prematuros

Andréa Monteiro Correia Medeiros, et al.

J. Soc. Bras. Fonoaudiol. [online]. 2011, vol.23, n.1, pp. 57-65.

OBJETIVO: Verificar a idade gestacional corrigida do início da dieta por via oral (mama parcialmente cheia) e da alimentação exclusiva em seio materno e o tempo dispendido (em dias) de atendimento fonoaudiológico para alta de recém-nascidos prematuros submetidos à técnica da transição da alimentação enteral direta para o seio materno. MÉTODOS: Fizeram parte do estudo 35 recém-nascidos prematuros (RNPT) divididos em dois grupos. O Grupo 1 (G1) foi composto por 22 RNPT que não apresentaram intercorrências médicas importantes durante a internação e o Grupo 2 (G2) por 13 RNPT com histórico de intercorrências médicas importantes. Foram registrados os seguintes dados: idade gestacional ao nascimento, peso ao nascimento, peso do recém-nascido e idade gestacional corrigida durante avaliação fonoaudiológica, idade gestacional corrigida no momento do início da alimentação por via oral, número de dias em que o recém-nascido realizou a técnica de sucção não nutritiva, idade gestacional corrigida no momento do início da alimentação por via oral exclusiva e da alta fonoaudiológica, e o número total de dias de atendimento fonoaudiológico. RESULTADOS: Não houve diferença entre os grupos (G1 e G2) para nenhum dos parâmetros analisados. De maneira geral, o início da oferta por via oral ocorreu com média de idade gestacional corrigida de 36 semanas. A alimentação por via oral exclusiva ocorreu com média de 36,6 semanas de idade gestacional corrigida. A média de dias de atendimento fonoaudiológico total foi de 12,3, sendo que o treino de sucção não nutritiva (SNN) em “dedo enluvado” ou “mama vazia” durou em média 4,54 dias. CONCLUSÃO: A técnica possibilitou a alta hospitalar do recém-nascido prematuro com alimentação exclusiva em seio materno em idade gestacional corrigida correspondente a do recém-nascido termo e saudável

Palavras-chave : Prematuro; Nutrição enteral; Aleitamento materno; Terapia intensiva neonatal; Idade gestacional.

LEIA O ARTIGO NA ÍNTEGRA

Anúncios
Este post foi publicado em Neonatology/ Pediatrics em por .

Sobre Graziela Chamarelli Bougo

Fonoaudióloga do Hospital Risoleta Tolentino Neves Graduada em Fonoaudiologia pela Universidade Estadual do Centro-Oeste-PR Aprimoramento em Fonoaudiologia Hospitalar pelo Hospital de Base da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP/SP) Residência em Fonoaudiologia na área de ênfase de Urgência, Emergência e Terapia Intensiva do Hospital Municipal Odilon Behrens de Belo Horizonte (BH/MG)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s