Análise da fisiologia da deglutição por meio da ultra-sonografia

Lynch, Cinthya da Silva.

Tese (doutorado) – Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Área de Concentração: Radiologia – São Paulo, 2008
Orientador: Maria Cristina Chammas
Co-orientadora: Letícia Lessa Mansur

Resumo

INTRODUÇÃO: O mecanismo de proteção das vias aéreas consiste na inibição reflexa da respiração, fechamento do esfíncter glótico, elevação e anteriorização laríngea. Na fase faríngea da deglutição, o deslocamento do complexo hio-laríngeo pode trazer dados importantes para a observação da proteção funcional de vias aéreas. O exame de ultra-sonografia é um método que pode revelar informações sobre a avaliação, diagnóstico e prognóstico das disfagias, além de ser utilizado como recurso de retroalimentação. Por outro lado, apresenta limitações, quando comparada à videofluoroscopia, método tradicionalmente utilizado, pois não fornece a visualização panorâmica do processo de deglutição e dá acesso restrito a algumas estruturas faríngeas. OBJETIVO: Quantificar, por meio da ultra-sonografia, os parâmetros espaciais do complexo hio-laríngeo na dinâmica da deglutição e a associação entre idade e efeitos decorrentes do processo fisiológico do envelhecimento. MÉTODOS: Neste estudo quantitativo e prospectivo foram incluídos 39 indivíduos sadios, de ambos os gêneros, na faixa etária de 50 a 90 anos (média 45,56; DP 14,53). Todos os indivíduos preencheram os critérios de normalidade para a função de deglutição. Foram excluídos indivíduos com histórico de doenças neurológicas, neurodegenerativas ou outras que oferecessem prejuízos à deglutição. O consentimento livre e esclarecido foi obtido de cada indivíduo. Utilizou-se equipamento de ultra-sonografia de alta resolução da marca PHILIPS, modelo IU-22, munido de transdutor linear multifreqüencial (5 a 2 MHz). Utilizou-se o modo B para avaliação da deglutição pela medida da região cervical anterior, em cortes longitudinais, a fim de se estabelecer medidas de amplitude dos movimentos relacionados a porção superior do osso hióide até a borda superior da cartilagem tireóide, no momento de máxima elevação laríngea, durante a deglutição sem manobra de reforço e com manobra de esforço, comparadas às medidas obtidas em repouso…

Assuntos

Humanos Masculino Feminino Adulto Meia-Idade Idoso Idoso de 80 Anos ou mais Laringe/ultrassonografia Osso Hióide/ultrassonografia Deglutição/fisiologia Transtornos de Deglutição Envelhecimento

LEIA A TESE NA ÍNTEGRA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s