Aspectos fonaudiológicos na doença de Parkinson

Palermo, Simone; Tavares, Eloíza Fernandes; Bastos, Izabel Cristina Constantino; Mendes, Maria Filomena X.

Rev. bras. neurol; 43(1): 33-39, jan.-mar. 2007.

Resumo

A doença de Parkinson se caracteriza por alteração da motilidade involuntária que pode levar ao comportamento da articulação da palavra da voz e da deglutição em alguma fase da doença. O objetivo é relacionar o atendimento fonoaudiológico de acordo com o estágio da doença, aplicando técnicas fonoaudiológicas tradicionais possibilitando a intervenção na mobilidade e na flexibilidade oromuscular para a articulação dos sons, coordenação das estruturas da fala, controle e aumento da capacidade respiratória e dos distúrbios específicos da deglutição, visando aplicabilidade de técnicas fonoaudiológicas compatíveis com a doença de Parkinson, além de verificar se a alteração olfatória referida e constatada em avaliação fonoaudiológica, tem relação com possível déficit cognitivo (memória olfatória) ou faz parte do processo de senilidade. Foram selecionados 47 pacientes do ambulatório de distúrbios do movimento do INDC/UFRJ, com diagnóstico de doença de Parkinson, avaliados segundo a escala de Hoehn & Yahr, com queixas relativas à articulação da palavra, da fonação e da deglutição e encaminhados ao setor de fonoaudiologia. Dos 47 pacientes, selecionou-se 23 no estágio II da referida escala, visando aplicação mensal do exame TMF (tempo máximo fonatório) por um período de um ano e três meses, avaliando coaptação de pregas vocais, dinâmica respiratória, equilíbrio de força aerodinâmica rouca (85%), articulação disártrica (74%), anosmia (72%), tremor de língua (70%), disfagia (49%), sialismo presente (49%), ATM com deslocamento (47%), reflexo protetivo de tosse e pigarreio ausentes (28%) ritmo de fala bradilálico (23%), tremor da mandíbula (15%). No TMF, o maior percentual de alteração foi em eficiência glótica (34%) e o menor em hipercontração de pregas vocais (17%). A aplicação de técnicas fonoaudiológicas relativas aos distúrbios da comunicação oral e deglutição do paciente com doença de Parkinson no ambulatório de fonoaudiologia no INDC/UFRJ vem … Parkinson.

Assuntos

Humanos Doença de Parkinson/complicações Fonoaudiologia Distúrbios da Voz

ACESSE O PERIÓDICO

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s