Autonomia em cuidados paliativos: conceitos e percepções de uma equipe de saúde

OLIVEIRA, Aline Cristine de  e  SILVA, Maria Júlia Paes da.

Acta paul. enferm. [online]. 2010, vol.23, n.2, pp. 212-217.

OBJETIVOS: Analisar o conceito que a equipe de saúde inserida no contexto de cuidados paliativos tem da autonomia do doente sem possibilidades de cura e identificar qual é a atitude desses profissionais diante da manifestação dessa autonomia. MÉTODOS: Trata-se de um estudo exploratório descritivo com abordagem qualitativa. Foram entrevistados 22 membros de uma equipe de saúde de cuidados paliativos. Os dados foram analisados segundo a metodologia de análise de conteúdo. RESULTADOS: Foram obtidas três categorias distintas para cada grupo de profissionais (Grupos I e II). Elas evidenciaram a compreensão da autonomia dos doentes sem possibilidades de cura no contexto dos cuidados paliativos, as reações desses profissionais no cotidiano assistencial e suas limitações nessa relação (autonomia vs cuidados paliativos). CONCLUSÃO: A autonomia é um elemento essencial à filosofia dos cuidados paliativos e capaz de conferir sustentabilidade ética ao projeto terapêutico desses doentes.

Palavras-chave : Cuidados paliativos; Equipe multiprofissional; Comunicação; Bioética.

ACESSE O ARTIGO NA ÍNTEGRA

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s