Arquivo da tag: aspiração

Impacto da aspiração supra-cuff na prevenção da pneumonia associada à ventilação mecânica

Carolina Ramos de Souza; Vivian Taciana Simioni Santana

Rev. bras. ter. intensiva vol.24 no.4 São Paulo Oct./Dec. 2012

RESUMO

O paciente crítico encontra-se intubado ou traqueostomizado por necessitar, na maioria dos casos, de ventilação mecânica invasiva. As cânulas utilizadas possuem o cuff, que pode atuar como um reservatório de secreções da orofaringe, predispondo à pneumonia associada à ventilação mecânica. Estudos têm demonstrado que a aspiração das secreções subglóticas por lúmen dorsal de sucção acima do cuff do tubo orotraqueal retarda e reduz a incidência de pneumonia associada à ventilação mecânica. O objetivo desta revisão foi verificar, na literatura, a importância da utilização da aspiração com dispositivo supra-cuff em pacientes críticos submetidos à intubação orotraqueal ou traqueostomia na prevenção de pneumonia associada à ventilação mecânica. Para tanto, foi realizada revisão bibliográfica entre os anos de 1986 a 2011, por meio de portais de bases de dados nacionais e internacionais. Verificou-se que a aspiração das secreções subglóticas apresenta poucos resultados em relação à diminuição dos dias de ventilação mecânica e de permanência na unidade de terapia intensiva, além de não ser efetiva na diminuição da mortalidade, porém, mostra-se eficaz na redução da incidência da pneumonia associada à ventilação mecânica de início precoce e na redução de seus custos hospitalares. A forma de aspiração das secreções subglóticas contínua mostra-se mais eficiente na remoção de secreções; contudo, a forma intermitente parece ser a menos lesiva. Conclui-se que as cânulas com dispositivo de aspiração supra-cuff permitem a aspiração das secreções subglóticas, proporcionando benefícios aos pacientes críticos, uma vez que reduzem-se a incidência de pneumonia associada à ventilação mecânica e, consequentemente, os custos hospitalares, além de não haver relação com efeitos adversos em larga escala.

LEIA O ARTIGO NA ÍNTEGRA

Predicción clínica de aspiración en pacientes con patología neurológica aguda

Caviedes S., Iván; Lavados G., Pablo; Hoppe W., Arnold; López O., Angélica.

Rev. chil. enferm. respir; 21(1): 9-14, ene. 2005.

La disfunción glótica es una entidad prevalente en enfermos con patología neurológica aguda: compromete aproximadamente entre el 45 al 51 por ciento de los pacientes que padecen un ataque cerebrovascular, incrementando su mortalidad en una relación de 3/1. Su complicación principal es el síndrome aspirativo, que involucra diversas especialidades, entre ellas enfermedades respiratorias y neurología. El propósito de este estudio ha sido evaluar la fonación húmeda, el test del vaso de agua y la auscultación cervical como indicadores clínicos de aspiración frente a la certificación nasolaringoscópica, considerada patrón estándar de evaluación al lado de la cama del enfermo. Evaluamos prospectivamente durante un año a pacientes neurológicos agudos hospitalizados en una unidad de tratamiento intensivo. La fonación húmeda, el test del vaso de agua y la auscultación cervical demostraron sensibilidades de 66,7, 88,9 y 77,8 por ciento, con una especificidad respectiva de 85,2, 59,3 y 77,8 por ciento. Los valores predictivos positivo fueron de 60, 42,1 y 53,8 por ciento, con valores predictivos negativo de 88,5, 94,1 y 91,3 por ciento respectivamente. Nuestros resultados permiten afirmar que el monitoreo clínico de aspiración es un instrumento sencillo y valioso, que puede ser realizado al lado de la cama del enfermo.

Assuntos

Humanos Masculino Feminino Adulto Meia-Idade Idoso Idoso de 80 Anos ou mais Doenças do Sistema Nervoso/complicações Transtornos de Deglutição/diagnóstico Transtornos de Deglutição/etiologia Pneumonia Aspirativa/diagnóstico Pneumonia Aspirativa/etiologia Transtornos Cerebrovasculares/complicações Transtornos de Deglutição/fisiopatologia Pneumonia Aspirativa/fisiopatologia Sensibilidade e Especificidade Valor Preditivo dos Testes Estudos Prospectivos Doença Aguda Prognóstico Exame Físico

LEIA O ARTIGO NA ÍNTEGRA