Arquivo da tag: avaliação de deglutição

Diagnostic accuracy of bedside swallow evaluation versus videofluoroscopy to assess dysphagia in individuals with tetraplegia

Shem KL; Castillo K; Wong SL; Chang J; Kao MC; Kolakowsky-Hayner SA

PM R;4(4):283-9, 2012 Apr.

OBJECTIVE: To assess the accuracy of bedside swallow evaluation (BSE) compared with videofluorosopic swallow study (VFSS) in diagnosing dysphagia in individuals with tetraplegia due to spinal cord injury (SCI). DESIGN: A prospective diagnostic accuracy study according to STAndards for the Reporting of Diagnostic accuracy studies (STARD) criteria. SETTING: A county hospital with acute inpatient SCI unit. PATIENTS: Thirty-nine subjects with SCI and tetraplegia were enrolled. All of the subjects underwent BSE, and 26 subjects completed the VFSS. METHODS: Individuals with SCI underwent a BSE followed by a VFSS within 72 hours of the BSE. The subjects were diagnosed as having dysphagia if they had positive findings in either BSE or VFSS. MAIN OUTCOME MEASURES: Sensitivity, specificity, and positive and negative predictive values were calculated by using VFSS as the criterion standard. RESULTS: Fifteen subjects (38%) were diagnosed as having dysphagia based on the BSE results. Among the subjects who completed the VFSS, 11 were diagnosed with dysphagia (42%) and 4 were diagnosed with aspiration (10%). Of the 26 subjects who completed both BSE and VFSS, only 1 subject was diagnosed differently compared with BSE (3.8%). Different diet recommendations were made in 4 cases after VFSS versus BSE. Different liquid recommendations were made in 8 cases after VFSS versus BSE. Sensitivity of BSE was 100% (95% confidence interval [CI], 71.5%-100%), specificity was 93.3% (95% CI, 68.1%-99.8%). A positive predictive value of BSE was 91.7% (95% CI, 61.5%-100%), and the negative predictive value was 100% (95% CI, 76.8%-100%). CONCLUSIONS: Dysphagia is present in approximately 38% of individuals with acute tetraplegia. Because only one of the 21 subjects was diagnosed differently based on VFSS, we believe that BSE is an appropriate screening tool for dysphagia for individuals with cervical SCI. However, VFSS provided additional information on diet and liquid recommendations, so there appears to be an important clinical role for the VFSS.

ACESSE O PERIÓDICO

Dysphagia–pathophysiology, diagnosis and treatment

Cecconi E; Di Piero V

Front Neurol Neurosci;30:86-9, 2012.

Dysphagia is an extremely common disorder after stroke, affecting as many as half of acute stroke sufferers. It is associated with respiratory complications, increased risk of aspiration pneumonia, nutritional compromise and dehydration, and detracts from quality of life. For this reason, dysphagia significantly affects outcome and is associated with increased morbidity and mortality. Formal dysphagia screening protocols significantly reduce the rate of pneumonia and improve general outcome. Furthermore, early behavioral swallowing interventions are associated with a more favorable outcome in dysphagic stroke patients. This chapter reviews the pathophysiology of swallowing dysfunction, and the diagnosis and treatment of patients with dysphagia after an acute stroke.

ACESSE O PERIÓDICO

Importância da interdisciplinaridade na avaliação das disfagias: avaliação clínica e videofluoroscópica da deglutição

Sordi, Marina de; Mourão, Lucia Figueiredo; Silva, Ariovaldo Armando da; Flosi, Luciana Claudia Leite
Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.) 75(6): 776-787, GRA. 2009 Dec.

RESUMO

Opaciente disfágico apresenta prejuízos em diversos aspectos, sendo a atuação interdisciplinar fundamental para definição do diagnóstico e da conduta. A atuação em conjunto na avaliação clínica e videoendoscópica é de extrema importância.
OBJETIVO: Estudar a correlação entre a avaliação clínica (ACD) e videoendoscópica da deglutição (VED) por meio da classificação do grau de severidade e a análise qualitativo/descritiva dos procedimentos.
FORMA DE ESTUDO: Estudo transversal, descritivo, comparativo.
MATERIAL E MÉTODO: Realizado no março a dezembro de 2006 no ambulatório de Otorrinolaringologia/Disfagia de um hospital do interior de São Paulo. Foram avaliados pela ACD e VED 30 pacientes disfágicos com diferentes doenças. Os dados foram classificados por meio de escalas de severidade e análise qualitativa/descritiva.
RESULTADOS: A correlação entre as escalas de severidade de ACD e VED apontou concordância baixa (KAPA = 0,4) de modo estatisticamente significante (p=0,006). A correlação entre a análise qualitativa/descritiva apontou concordância excelente (KAPA=0.962) estatisticamente significante (p<0.001) para a amostra total.
CONCLUSÃO: A concordância baixa entre as escalas de severidade aponta a necessidade da realização de ambos os procedimentos, reforçando a VED como procedimento factível. A análise qualitativa descritiva apontou concordância excelente, dado que reforça a necessidade da compreensão da deglutição como um processo.

LEIA O ARTIGO NA ÍNTEGRA

 

Pulse Oximetry: Instrumental Alternative in the Clinical Evaluation by the Bed for the Dysphagia

Cardoso, Maria Cristina de Almeida Freitas; Silva, Ana Maria Toniolo da.

Arq. int. otorrinolaringol. (Impr.); 14(2)abr.-jun. 2010.

Introduction: The clinical evaluation by the bed is the clinical procedure utilized by the speech therapy as a screening test for established if the individual presents or not a clinical picture of dysphagia. Its achievement count with the use of the pulse oximetry that is the not-invasive measure of the peripheral saturation of O2. When it related to the dysphagia, the saturation can decline in the moment of the swallowing, suggesting a compromise of the respiratory system. Such decline is observed in individuals that aspire with sustenances of liquid and solid consistency, before during and after food, when compared to the individuals that do not aspire. Objective: To verify the possibility of the utilization of the pulse oximetry as an instrumental alternative in the clinical evaluation for the dysphagia. Method: Revision of literature, based in articles indexed in the bases Lilacs and Medline having as a reference the descriptors: saturation of oxygen, pulse oximetry and swallowing disorders. Results: The association of the clinical evaluation to the pulse oximetry shows up with high sensibility in the detection of the penetration and aspiration laringotraqueal and with bass false-positive index, considering it desaturation, the indices that pierced with bigger values than 2%. Some data found are divergent as the aspiration detection possibility. Final Comments: The studies analyzed confer to oximetria of wrist the character of practically and possibility of use in the actions by the bed, being utilized ally to the clinical evaluation for dysphagia, although certain disagreement between the same is found as regards the utilization of its results as indicator of aspiration laringotraqueal, suggesting need of subsequent researches.

LEIA O ARTIGO NA ÍNTEGRA

Oximetria de pulso: alternativa instrumental na avaliação clínica junto ao leito para a disfagia

Cardoso, Maria Cristina de Almeida Freitas; Silva, Ana Maria Toniolo da.

Arq. int. otorrinolaringol. (Impr.); 14(2)abr.-jun. 2010.

Resumo

Introdução: A avaliação clínica junto ao leito é o procedimento clínico utilizado pela fonoaudiologia como um screening teste para se estabelecer se o indivíduo apresenta ou não um quadro clínico de disfagia. Sua realização conta com o uso da oximetria de pulso que é a medida não-invasiva da saturação periférica de O2. Quando relacionada à disfagia, a saturação pode declinar no momento da deglutição, sugerindo um comprometimento do sistema respiratório. Tal declínio é observado em indivíduos que aspiram com alimentos de consistência sólida e líquida, antes durante e após a alimentação, quando comparados aos indivíduos que não aspiram. Objetivo: Verificar a possibilidade da utilização da oximetria de pulso como alternativa instrumental na avaliação clínica para a disfagia. Método: Revisão de literatura, baseando-se em artigos indexados nas bases Lilacs e Medline tendo como referência os descritores: saturação de oxigênio, oximetria de pulso e transtorno de deglutição. Resultados: A associação da avaliação clínica à oximetria de pulso evidencia-se com alta sensibilidade na detecção da penetração e aspiração laringotraqueal e com baixo índice falso-positivo, considerando-se dessaturação, os índices que variam com valores maiores que 2%. Alguns dados encontrados são divergentes quanto à possibilidade detecção de aspiração. Considerações Finais: Os estudos analisados conferem a oximetria de pulso o caráter de praticidade e possibilidade de uso nas ações junto ao leito, sendo utilizada aliada a avaliação clínica para disfagia, embora se encontre certa discordância entre os mesmos quanto à utilização dos seus resultados como indicadores de aspiração laringotraqueal, sugerindo necessidade de pesquisas posteriores.

Assuntos

Oximetria Transtornos de Deglutição Anóxia Consumo de Oxigênio Literatura de Revisão como Assunto

LEIA O ARTIGO NA ÍNTEGRA

 

Importância da interdisciplinaridade na avaliação das disfagias: avaliação clínica e videofluoroscópica da deglutição

Sordi M, Mourão LF, Silva AA, Flosi LC.

Braz J Otorhinolaryngol. 2009 Nov-Dec;75(6):776-87.

 

RESUMO

Opaciente disfágico apresenta prejuízos em diversos aspectos, sendo a atuação interdisciplinar fundamental para definição do diagnóstico e da conduta. A atuação em conjunto na avaliação clínica e videoendoscópica é de extrema importância.
OBJETIVO: Estudar a correlação entre a avaliação clínica (ACD) e videoendoscópica da deglutição (VED) por meio da classificação do grau de severidade e a análise qualitativo/descritiva dos procedimentos.
FORMA DE ESTUDO: Estudo transversal, descritivo, comparativo.
MATERIAL E MÉTODO: Realizado no março a dezembro de 2006 no ambulatório de Otorrinolaringologia/Disfagia de um hospital do interior de São Paulo. Foram avaliados pela ACD e VED 30 pacientes disfágicos com diferentes doenças. Os dados foram classificados por meio de escalas de severidade e análise qualitativa/descritiva.
RESULTADOS: A correlação entre as escalas de severidade de ACD e VED apontou concordância baixa (KAPA = 0,4) de modo estatisticamente significante (p=0,006). A correlação entre a análise qualitativa/descritiva apontou concordância excelente (KAPA=0.962) estatisticamente significante (p<0.001) para a amostra total.
CONCLUSÃO: A concordância baixa entre as escalas de severidade aponta a necessidade da realização de ambos os procedimentos, reforçando a VED como procedimento factível. A análise qualitativa descritiva apontou concordância excelente, dado que reforça a necessidade da compreensão da deglutição como um processo.

LEIA O ARTIGO NA ÍNTEGRA